Ziziphus Spina Christi

08 de Setembro de 2017 Pr CJJacinto Poesias 230



Perfurado a vida dolorosa desse mundo pobre
Cheio de rebeldes almas num vale de sombras angustias
Desce em degraus de tormentos, um santo
No paladar do amargo fel, Ele bebe
De todas as taças onde escoam nossas escórias.

Fardo a fronte de quem pregava o amor
Do rosto que sustentava a visão de todas as misericórdias
Do berço a estrebaria, o feno e a palha fria
Uma coroa de opróbrio esfacelava a honra
A semente da injuria cravada na região frontal

Agulhas ímpias cravadas na carne
Imergem num batismo de violentas aflições
No rebaixamento de Rei eterno a mortal flagelado
Na face inundada de saliva de seus carrascos
Levou consigo, meu atroz silencio e meus gritos vorazes

Rasgada a noite de todas as trevas
Oceano de escuridão que cobre tão insana infâmia
Uma coroa cravada em meu Rei
Consome toda a honra e devasta todo o respeito
Era eu quem devia estar lá.

Que cena cruel naquele tormento Calvário
As rosas se envergonham, por causa de seus espinhos
Num réu inocente, cravaram uma brutal coroa
Em honra de quem ia conquistar o império da morte
Depois de três dias, no repouso de uma brutal batalha

Os espinhos cruéis como rudes fios de navalhas
Um ardor da alma que a paixão derramou
Foi o Rei da nossa vergonha ao silencio do tumulo da terra
Depois das trevas a aurora eterna iluminou
Coroa de honra, pra ELE, que do pecado venceu a feroz guerra

Clavio J. Jacinto


Leia também
CONTOS DO ANDARILHO A MULTIPLICIDADE NA UNIDADE. há 1 dia

CONTOS REFLEXIVOS DO ANDARILHO ...
paulocesar Acrósticos 14


A Motivação Correta há 2 dias

“Pois o pecado não terá domínio sobre vós, porquanto não estais deba...
kuryos Artigos 18


A CALÇADA DE PEDAÇOS DE OUTRAS CALÇADAS há 2 dias

Ele acreditava em seu mundo; seu mundo, também esperava por ele. Ele se...
paiva Poesias 31


Ir, importa mais que a direção. há 2 dias

Vens, ama-me de vez em quando, Ainda quem sem tanto interesse. E assim pe...
elisergio Sonetos 16


A CASA DE BARRO há 3 dias

A CASA DE BARRO Por Roosevelt Vieira Leite A casa de barro de minha cun...
paiva Poesias 39


MULHER-ESPETÁCULO há 3 dias

MULHER-ESPETÁCULO Ela sozinha vale já o ingresso!... Seminua no palco...
ricardoc Sonetos 23