Desabrochar de Estrelas

05 de Outubro de 2017 Pr CJJacinto Poesias 131

Ouvi o rio e as chuvas
As flores desabrocham no campo
Os pássaros cantam no entardecer
Nas montanhas nascem as fontes
O jardim é guardão dos perfumes
Dizem que as flores morrem e se secam
Nunca mais retornam
As colinas verdejantes não creem nisso
Depois que a alma do ermo adormece
A vida sem cores se estabelece
Como sombras de fabulas noturnas
Mas um dia a primavera vem radiante
Como aquela noite ao eco da tarde
Faz desabrochar novamente todas as estrelas.

Clavio J. Jacinto


Leia também
"Estou triste" há 2 horas

A noite se instala em mim. Lá fora, apenas o silêncio da noite e o teu o...
joaodasneves Poesias 4


"Estou cá a matutar" há 2 horas

Esses dias ando meio triste muito confuso, ando a querer isolar-me, f...
joaodasneves Pensamentos 4


A Humildade nos Cai Bem há 7 horas

Se o domínio total é do Senhor, porque o poder pertence a ele, isto dever...
kuryos Artigos 8


Fuga da Inspiração há 8 horas

Preciso terminar um poema que comecei numa empolgação danada... Dep...
a_j_cardiais Poesias 39


Um Dilema há 8 horas

Estou aqui reclamando da minha "vidinha", enquanto tem alguém por aí que...
a_j_cardiais Poesias 38


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 6 há 11 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 15