Vazio...

14 de Outubro de 2017 selda Kalil Poesias 160


Vazio...

Sua sombra não mais me contesta
Arrastou-se ao nada consta
Não há mais passo em falso
Nem gravidade neste compasso

Em cima do muro, não há mais mandato.
A festa acabou e o céu já clareou
Terra firme, avante oxalá.

Aleluia imunizei-me!
Praga pestilenta, o fogo queimou.
Fumaça da peste, o mar arrastou.
No quinto dos infernos se afundou

Tudo que te faz mal, certamente morre.
Tempo, senhor dos destinos.
Memória se tem, até o último suspiro.

Tempo do meu tempo
Há tempo para se adicionar, se subtrair.
Quando tudo está a ponto de explodir

Aliviada... Mãos se acenam!
Sobrou-me um vazio, nada mais.

Selda Kalil


Leia também
"Estou triste" há 2 horas

A noite se instala em mim. Lá fora, apenas o silêncio da noite e o teu o...
joaodasneves Poesias 4


"Estou cá a matutar" há 2 horas

Esses dias ando meio triste muito confuso, ando a querer isolar-me, f...
joaodasneves Pensamentos 4


A Humildade nos Cai Bem há 7 horas

Se o domínio total é do Senhor, porque o poder pertence a ele, isto dever...
kuryos Artigos 8


Fuga da Inspiração há 8 horas

Preciso terminar um poema que comecei numa empolgação danada... Dep...
a_j_cardiais Poesias 39


Um Dilema há 9 horas

Estou aqui reclamando da minha "vidinha", enquanto tem alguém por aí que...
a_j_cardiais Poesias 38


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 6 há 12 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 15