OUTRA VEZ!

14 de Outubro de 2017 selda Kalil Poesias 142

OUTRA VEZ!


Senti seu olhar quando se adentrou no meu quarto
Era você que de mansinho se aproximava
Com um leve sorriso, me acenava.
===================================
Senti arrepios, quando tentei tocar-te em vão.
Desesperada abracei-me sentindo sua presença.
====================================
Trêmula envolta aos meus devaneios
Fitei-o desesperadamente!
Suas mãos frias me acalentavam
Seu toque, seu cheiro me incomodava.
===============================
Beijei seus lábios deveras gelados
Que aos poucos foram se distanciando
E acenando-me num adeus.
=================================
Era você amor que um dia foi meu!
Deus o levou para um finito sem terras
Restando-me a dor que perdura em minhas veias.
======================================
Força espiritual que se adentrou em mim
Em tentativa de resgate...
Por alguns minutos apenas!
=========================
Deixou meu coração chorando...
Outra vez!

Selda Kalil


Leia também
"Estou triste" há 2 horas

A noite se instala em mim. Lá fora, apenas o silêncio da noite e o teu o...
joaodasneves Poesias 4


"Estou cá a matutar" há 2 horas

Esses dias ando meio triste muito confuso, ando a querer isolar-me, f...
joaodasneves Pensamentos 4


A Humildade nos Cai Bem há 7 horas

Se o domínio total é do Senhor, porque o poder pertence a ele, isto dever...
kuryos Artigos 8


Fuga da Inspiração há 8 horas

Preciso terminar um poema que comecei numa empolgação danada... Dep...
a_j_cardiais Poesias 39


Um Dilema há 9 horas

Estou aqui reclamando da minha "vidinha", enquanto tem alguém por aí que...
a_j_cardiais Poesias 38


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 6 há 11 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 15