Amor de mãe é sentido obrigatório na estrada do tempo.
Não permite neblina nem ambição, trafega na garupa da paixão,
com sabor de leite condensado e bons sentimentos.

Transforma buracos em ilusões, abraça causas com apertões,
muitas vezes aos beliscões.
Amor de mãe te permite fechar os olhos em noites escuras,
transformando imperfeições em doçuras, no caminho insano dos furacões.

Amor de mãe é sol constante em instante de frustração.
É pureza sensata, na boca de lata das palavras do coração.
Sentir-se feliz, portanto, é poder ter um chamariz de nome fácil e perfeito.
Daqueles que estufa no peito, na hora do carinho dado de montão.

Sem mentira e mesmice, amor de mãe é só um, é Clarice!!!