MEUS DOIS AMORES

14 de Maio de 2012 Maria Hilda Poesias 481

Quando em uma delas estou
Penso na outra que ficou lá, longe,
E não sei qual das duas
É a preferida por mim.

Ambas são belas, belíssimas
Digo com verdadeiro fervor,
Com isto não sei a qual delas
Consagro maior amor.

O que sei é que um dia
Meu coração pulsou duplamente
Pela cidade de cá e a cidade de lá,
E lágrimas rolam dos meus olhos
Se de uma delas preciso me afastar.

Tenho a alma embevecida, apaixonada,
Em êxtase sublime por estas meninas
Que me fazem de amor sofrer.
O quê faço, meu Deus,
Com este duplo bem-querer?

Será meu coração tão volúvel,
Incapaz de decidir
Se ama a nordestina Itabaiana
Ou a Santos paulistana?

Por isso, quando eu partir,
Deixarei como herança minhas cinzas:
Metade para a Santos praiana;
Metade para a bela Itabaiana.

21/06/10


Leia também
O BURACO há 3 horas

O menino corria, empurrado pelo vento, empinando a pipa que o pai fizera p...
madalao Mensagens 9


UM GATO NO ESPELHO há 18 horas

Um gato, parado diante do espelho do quarto de sua dona, discutia com...
madalao Infantil 17


Tudo junto e misturado há 1 dia

Tudo junto. Misturado. Animado. Apaixonado. Completamente dado e entreg...
anjoeros Poesias 17


Quando senti vontade de amar... há 1 dia

Prefiro ser acusado de amar demais do que ser reconhecido por ser aquele q...
anjoeros Poesias 11


Meu café há 2 dias

UM CAFÉ SEMPRE CAI BEM...ANTES DO ALMOÇO,DEPOIS DELE... TE FAÇO UM CA...
anjoeros Poesias 16


Ao pé do ouvido há 2 dias

Vem cá, menina... Deixa eu te falar, bem lá dentro do teu ouvido, tudo ...
anjoeros Poesias 17