Para não falarem, que esqueci de falar das flores

19 de Março de 2018 Anjo Eros Poesias 66

Hoje me dei conta do quanto apesar de amar as flores,
nunca escrevi sobre elas….
Para remediar tal terrível erro
hoje resolvi digitar algumas palavras,
pedindo-lhes desculpas…
Decretei que a partir de agora,
nunca mais deixarei de falar
ou então não terei mais perdão.
Desde pequeno amava me deliciar
com o perfume que só elas sabem dar…
Vivia nos jardins das casas que visitava e
delas adorava o toque e sorver seu perfume…
Em minha casa então,
amava o jardim que nele tinha…
Meu prazer era observar o crescimento de cada uma
e as suas diferentes nuances e diversidades.
Minha mãe falava,
nunca deixe de oferecer flores a quem você ama.
É um prazer indescritível receber flores do homem amado.
E aprendi que realmente,
a nós homens isso também toca.
De quem recebi flores,trouxe prazeres me trouxe,
ver que tão delicada oferta,se preocupou em me dar!
Flores estão presentes em todos os mais diferentes momentos,
pois nos dão paz e calma,que sempre precisamos.
NUnca esqueça de oferecer flores,seja no seu dia a dia
como também na mundo virtual.
Esse gesto tão simples,substitui muitas vezes
o prazer agradável de um abraço.

(Anjo Eros)


Leia também
"Como chamar-te amiga" há menos de 1 hora

Tudo foi tão bonito, era tudo carinho e paixão. E hoje estas tão longe ...
joaodasneves Poesias 5


Sodoma e Gomorra Estão Aqui há menos de 1 hora

Nos dias de Sodoma e Gomorra ainda havia muitos lugares na Terra para os qu...
kuryos Artigos 5


Traços Mudados há 5 horas

O tempo passou, e eu nem percebi... Meus Deus, o que mudou? Envelheci. ...
a_j_cardiais Poesias 25


Queimando os Últimos Cartuchos há 5 horas

Sinto que estou queimando os últimos cartuchos... Estou chegando ao fim....
a_j_cardiais Poesias 25


"Posso ser o poema" há 8 horas

Barcos que navegam, ao luar, as imensas ondas do mar até as nuvens lá n...
joaodasneves Poesias 7


"Vi em ti" há 16 horas

Em ti eu vi o sol, o mar senti o vento aprendi a viver, soltei o sentime...
joaodasneves Poesias 7