Te amar é como um trago que "caiu bem",
e me fez ver maravilhas o dia todo.
Te amar é deixar fluir toda poesia
que do teu corpo exala;
é sinfonia do céu à beira mar,
coqueirais, luar...

Te amar é embriagar-me de alegria,
dar vivas à fantasia,
amar todos os povos,
todos os porcos corruptos
e não dar vez a maledicências.

Te amar é ignorar a hora,
o zelo, os costumes...
Etiquetas aos infernos!
Te amar é Mozart, é Lautrec,
é Caetano...

É festa de fim de ano,
é estouro de bombas e de boiada.
Tudo lindo, tudo louco...
Ah, pobre de mim,
que não tenho um amor assim...
Foi tudo um sonho.

A.J. Cardiais
16/10/1989