Caminhando pelas veredas da vida experimentei diversos sabores, contemplei inúmeros pores – do – sol. Cada um com seus mistérios
Trilhei caminhos desconhecidos pela cartografia, alguns eram de beleza incomparável, outros, pareciam não levar-me a lugar algum
Conheci a suavidade das chuvas, que por vezes contaram-me seus segredos, fazendo com que dos meus olhos emanassem tempestades.
Andei, tropecei, levantei... E vi... Um céu distinto dos demais, o sol tocava a pele e penetrava a alma. As mais belas constelações escondiam-se nas negras cortinas da noite. O brilho jamais visto, as estrelas que não foram admiradas...
Juro por todos os céus, que o fechar de teus olhos guarda consigo os mais fascinantes segredos, segredos que norteiam minha caminhada. Meu destino. Minha jornada.