"A decadência"

20 de Abril de 2018 Tsunami de lágrimas Poesias 18

Numa decadência sem fim. não paro de cair.
Esta tudo muito escuro aqui,
não consigo ver nem ouvir.
O silencio me assusta, as noites são longas e escuras,
o sol esse? já não brilha, a chuva cai abundante,
são trovoadas, são relâmpagos, o céu esta a cair sobre minha cabeça,
no meu mundo, não existe mais amor, nem carinho,
não há compreensão não há nada,
o meu abismo e um abismo sem fim...

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
VÊNUS VETUSTA há menos de 1 hora

VÊNUS VETUSTA O Tempo tudo nos muda, Deteriora, envelhece... Nunca a ...
ricardoc Acrósticos 4


SÓ PARA DIZER BOM DIA. há 6 horas

Fiz ao nascer da alva, Sob a luz que o sol irradia, Estes versos vindos d...
madalao Poesias 7


DEIXA-ME NO TEU VENTRE há 6 horas

Deixa-me, no teu ventre, eu ficar, Neste ninho de amor tão quentinho. L...
madalao Poesias 7


Equação do Amor há 2 dias

Corre pra mim... Talvez eu ainda não saiba o que é o amor; Não tenha ...
a_j_cardiais Poesias 52


Qual é a Nossa Parte? há 2 dias

O conceito arminiano de que devemos fazer a nossa parte para que Deus pos...
kuryos Artigos 12


"Lagrimas" há 2 dias

Um silêncio triste e profundo Uma lágrima caiu Na tarde fria, e escura ...
joaodasneves Poesias 12