Vou à fonte, sacio minha sede,
depois estico a rede
e fico meditando no quintal:

Poetar não é normal...
Senão não seria para poucos.
Poetas são todos loucos,
no seu mundinho marginal.

Poeta não é normal...
Vive dissertando flores
e enxergando horrores,
onde tudo parece natural.

Poeta não é normal...
É preciso extingui-los do universo.
Senão, com seus pobres versos,
podem contagiar-nos com seu mal:
o amor à poesia.

A.J. Cardiais
01.02.2010