Enfrentar tudo é uma prova de amor...
Tudo, em troca de que,
se nada tenho?
Posso te dar um amor
que já é teu, por direito...

Posso te dar uma canção,
que não é minha,
e te prometer o sol, se ele sair...
Posso te dar estas horas da madrugada,
em que acordei sonhando contigo...

Posso te dar um monte
de palavras tolas,
que é o meu castigo,
ou o meu mundo abstrato,
que é muito mais vasto,
bonito e real,
que muito mundo concreto...

Posso te confessar que não presto,
é logico, não tenho seguro.
Posso te dizer ou fazer tantas coisas...
Mas o maior e mais importante ato
será o teu, se me quiseres assim:
como sou, como estou e para onde vou.

A.J. Cardiais
04.11.1989