"Solidão, me deixas-te na solidão"

12 de Junho de 2018 Tsunami de lágrimas Poesias 25

Aonde estas solidão?
Companheira da vida
Se alguém alguma vez te amou, fui eu
Amei-te como uma alma perdida
As pegadas la fora, matavam o silêncio do anoitecer
A noite a chegava, ela era convencida
Chegava como uma força desmedida
Solidão não é nada?
E sim, no meu interior é a minha amada
Solidão tanto que nos ama
Que nos amarra ao leito de uma cama
Nunca foste mais do que uma ficção
de riso e sombras, um poço sem fundo
Já foste dona do meu coração
Já vivestes no meu mundo, na minha imaginação
Adeus passado, adeus solidão...

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Bendito Amor Eterno há 19 horas

Quando pensamos que Jesus disse que todo aquele que lhe foi dado pelo Pai, ...
kuryos Artigos 11


"Vendo" há 21 horas

Hoje vendo um corpo sem alma, e um extrovertido coração partido, uma ...
joaodasneves Acrósticos 7


"Te amo vinho tinto" há 23 horas

Tu meu querido vinho tinto, és e serás a minha inspiração, Ter o cop...
joaodasneves Poesias 9


Gradeados há 23 horas

O céu está logo ali, depois dessa janela enjaulada... Meu amor é qua...
a_j_cardiais Poesias 50


Vida Artística há 23 horas

Não quero viver ao Deus dará... Sei que aqui, em se plantando tudo dá....
a_j_cardiais Poesias 41


"Eu sou boémio" há 23 horas

Eu em criança já era rebelde e um pouco vadio. Usufruía da noite, mesm...
joaodasneves Acrósticos 5