Gradeados

23 de Junho de 2018 A.J. Cardiais Poesias 215

O céu está logo ali,
depois dessa janela enjaulada...
Meu amor é quase tudo,
e quase nada.

O céu é meu e de minha crença.
Eu sou essa criança velha que
(valha-me Deus!)
se esforça para aprender.

Quando será?
A felicidade vem a mim, me beija,
e deixa seu imenso prazer
fecundado...

Me envaideço com essa loucura,
mas não me sinto louco.
Sou puro... Poético?
Nem tanto. Interrogações mil...

O importante
é que minha vida
sopra adiante.

A.J. Cardiais
23.07.1994

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
"Adoraria" há 3 horas

Eu adoraria mesmo era saber! Se realmente não sentes mesmo nada? Se não...
joaodasneves Poesias 7


"Teolenny" há 14 horas

Tu um dia foste meu amor. Eu te amei como nunca tinha amado. Onde juntos ...
joaodasneves Acrósticos 6


"Como chamar-te amiga" há 15 horas

Tudo foi tão bonito, era tudo carinho e paixão. E hoje estas tão longe ...
joaodasneves Poesias 7


Sodoma e Gomorra Estão Aqui há 15 horas

Nos dias de Sodoma e Gomorra ainda havia muitos lugares na Terra para os qu...
kuryos Artigos 8


Traços Mudados há 20 horas

O tempo passou, e eu nem percebi... Meus Deus, o que mudou? Envelheci. ...
a_j_cardiais Poesias 43


Queimando os Últimos Cartuchos há 20 horas

Sinto que estou queimando os últimos cartuchos... Estou chegando ao fim....
a_j_cardiais Poesias 32