E o Astro Rei

Se debruça na almoada de nuvens  rsáseas

Que enfeitam o céu pantaneiro

E os pescadores

São apenas pontos luzidios por sobre a água barrenta

Do Rio Paraguai

E  os reflexos são riscos dourados

Que abusam  da suave brisa da tarde que se vai findando.