Devo pagar o que é devido...
A maior dívida que tenho,
depois de nosso Senhor Jesus Cristo
Certamente é contigo.

A dívida de uma união em amor
Que nenhuma pessoa
ou qualquer poder deste mundo,
Jamais poderão separar.

Quem separará a quem Deus juntou?

Companheira fiel,
De todas as horas,
Tanto das boas quanto das más.

O que poderia pagar
tão grande dívida de gratidão?
Senão o amor que te devoto
E sempre devotarei até à morte?

Há dívidas de amor
que jamais poderão ser pagas:
A que tenho com Jesus Cristo
Por ter-me salvo e amado.
Por nos ter unido neste forte laço.
O laço indestrutível do amor
Que une pessoas que casam
Por terem sido unidas por Deus.

Pessoas casadas por Deus
jamais poderão ser separadas.
E certamente foi este o nosso caso.

Há outros laços de amor
que não são tão fortes
Porque não impõem
um caminhar juntos até a morte.
Mas o laço que nos une
é mais forte do que a morte.

O tempo tem passado...
Por quase quarenta anos
continuamos a caminhar juntos
Como testemunhas de Deus
Que o casamento feito por Ele
Jamais será destruído.

O amor tem aumentado
À medida que o tempo passa.
E a graça de Deus
nos tem mantido unidos
Porque em Seu amor divino
Ele bem sabe quão duro e difícil
seria para mim
Ter que te perder
e viver solitário.

Sem a tua presença
Certamente direi:
Estou só.
Ninguém mais poderá ocupar
o lugar, o espaço
Que tu ocupas,
amada minha
Há tantos anos,
no meu coração.

Que o Senhor te acrescente
anos de vida
E que eu possa ter a graça
de desfrutá-los a teu lado
Continuando a caminhar
me sentindo completo
porque somos de fato
somente um no Senhor.

Deus mesmo te pague
com Suas bênçãos e graças
Tudo quanto te tenho devido
Porque, somente
a grande riqueza do Deus vivo
pode pagar tão caro tributo,
a quem tem me enriquecido
com os seus talentos,
beleza e graça,
que jamais poderão
ser apagados pelo tempo.