Saliva, suor, nariz e novelo,
Pele, pulso, boca e cabelo,
Lã, seda, ruga e pêlo...

Pulsa um coração sem compasso,
Vibram membranas no antebraço,
Saltam das órbitas olhos sem espaço...

Tudo vive, tudo morre,
Tudo para, tudo corre,
Finda-se pelo sangue que escorre.