INQUIETUDE URBANA

20 de Dezembro de 2012 ROOSEVELT Poesias 415

Naquela rua me recordo das pessoas sentadas nas calçadas;
Das bocas abertas, das línguas ocupadas, das vidas mal faladas.
Naquela rua havia uma mulher; uma velha senhora de ar muito pouco para poder dizer.
Sua asma a impedia, ou de noite ou de dia de fazer o que seus irmãos faziam sem o perceberem.

Naquela rua abri uma porta para viver com os homens.
Quando me viram fecharam as suas e se pudessem, a rua.
Andei pelo calçamento velho, batido por demais sofrido de suportar o peso de tanta gente.

A rua, um dia cansou, protestou, gritou a infâmia humana.
Aqui é rua de banana, de coentro, cavalo solto, peão e ninguém segura o vento.
O vento que levanta a poeira; a poeira que fere os olhos, os olhos que perdem a visão.

Um dia arranquei uma pedra da velha rua.
Ela não me disse nada.
A guardei em meu baú - uma velha e pesada peça de madeira.

A pedra foi esquecida.
Mudamo-nos.
Fomos para outra rua melhor construída.
As casas eram de lei, e as pessoas todas bem parecidas.
Não havia gente nas calçadas, nem gritos desesperados nas madrugadas.
As coisas eram muito bem arrumadas.
Tão arrumadas que o tédio tomou conta de mim.

Lembrei-me da pedra da rua velha de gente feia, e da mulher asmática.
Joguei-a ao chão limpo e bem varrido e fechei a porta atrás de mim...

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
"Estou triste" há menos de 1 hora

A noite se instala em mim. Lá fora, apenas o silêncio da noite e o teu o...
joaodasneves Poesias 4


"Estou cá a matutar" há 1 hora

Esses dias ando meio triste muito confuso, ando a querer isolar-me, f...
joaodasneves Pensamentos 4


A Humildade nos Cai Bem há 6 horas

Se o domínio total é do Senhor, porque o poder pertence a ele, isto dever...
kuryos Artigos 8


Fuga da Inspiração há 6 horas

Preciso terminar um poema que comecei numa empolgação danada... Dep...
a_j_cardiais Poesias 39


Um Dilema há 7 horas

Estou aqui reclamando da minha "vidinha", enquanto tem alguém por aí que...
a_j_cardiais Poesias 37


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 6 há 10 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 15