Uma brisa de solidão

05 de Fevereiro de 2013 João pinheiro Poesias 234

Vou chorar ao vento para que leve até você minhas lágrimas em forma de brisa! Quem sabe assim ao tocar sua linda face você possa sentir que longe de ti deixas-te um coração que só fez te amar, e se o vento voltasse e consigo trouxesse tuas lágrimas a me tocar dizendo está arrependida por deixar em pedaços um coração que só fizeste te amar.
Vou pedir a Deus para que faça com que eu te esqueça, já não posso mais chorar e muito menos falar, tudo que eu tinha pra dizer-te foram ditas nas lágrimas em que tua face tocou e o vento levou contigo ficou lembranças do nosso amor...já não te lembro mais.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
John Owen - Hebreus 1 – Versos 1 e 2 – P4 há menos de 1 hora

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 4


John Owen - Hebreus 1 – Versos 1 e 2 – P3 há menos de 1 hora

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 4


John Owen - Hebreus 1 – Versos 1 e 2 – P2 há menos de 1 hora

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 4


John Owen - Hebreus 1 – Versos 1 e 2 – P1 há menos de 1 hora

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 6


"Ontem a noite" há 13 horas

Ontem pela noite Sentei-me no sofa A saudade batia-me no rosto A solidã...
joaodasneves Pensamentos 18


Confessar e se Arrepender em vez de se Endurecer há 16 horas

Em face de termos tão grande sumo sacerdote à direita de Deus nas altur...
kuryos Artigos 17