Apontamentos

07 de Fevereiro de 2013 William Adriano Poesias 380

Apontamentos
(de William Adriano)

Apontamento desapontado
Traço seco sem inspiração
Letra que surge disforme
E vai ganhando enfim coesão

A mensagem se faz luz e vida
E muitos passam a acreditar
Os apontamentos criam forma
E passam a nos fazer sonhar

Antes a folha pálida nada tinha
Agora a tinta risca e arrisca
E até vai soltando faísca
Quem escreve não quer parar

Por fim a obra se encerra
Os versos por si só já dizem
O poeta se ausenta e sonha
E o poema dá forma ao caos

//canticospelapaz.blogspot.com.br/

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Pelo Espírito há 4 horas

Nada do que Jesus cita no Sermão do Monte nos capítulos 5 a 7 do evangelh...
kuryos Acrósticos 4


A Linha da Vida há 6 horas

O futuro é daqui a pouco, mas talvez não possamos vê-lo. A vida é com...
a_j_cardiais Poesias 27


Obedecendo o Vento há 20 horas

As folhas caem, e eu quero falar sobre isso, sem me preocupar com o feiti...
a_j_cardiais Poesias 38


"Verão na Europa" há 23 horas

Hoje começou o verão Mas todos os dias, são dias de verão O verão na...
joaodasneves Poesias 8


"Maria Emília" há 1 dia

Meu amor Antes de tu nasceres Raramente eu pensava em ti Iria com o pass...
joaodasneves Acrósticos 9


"Sou" há 1 dia

Sou o livro sem palavras Sou a historia por contar Sou o céu sem estre...
joaodasneves Acrósticos 10