Na vila — sempre ao lado da janela,
A enrugada negra o amor dedilha:
Tricota seus sorrisos na mais bela
Lembrança calorosa para a filha.

Da vizinhança, as vozes são seu som
Canções de carne andantes toda hora
Crianças, sol, suor, boné, batom...
É vida que acontece dentro e fora.