Nostalgia

31 de Março de 2013 Leonardo Koury Poesias 338

E as lembranças
Que a mim,
São esperança.
Para ela já tardia.

O peito não descansa
Saber que não são
Os meus braços
Que te arranca
Os suspiros do final
Do dia.

E me fere como uma lança
Saber que o conformismo
É tua luz, tua guia.

Não há maior revolta
Do poeta que contigo
Tanto importa
Que te faz musa
De tantas belas liras.

Se com teu silêncio
Me deixas ir embora.
O meus suspiros de
Tamanha tristeza
Expressam a Nostalgia.

De te perder
Pela omissão,
Por você não
Seguir teu coracão
E por apenas agora
Existir em poesia.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
ETERNAL (rondó) há 10 horas

ETERNAL (rondó) Não o poeta, sim a poesia Em cada verso haveria- De ...
ricardoc Poesias 6


Sintomático há 16 horas

Divagando pela favela, penso nela olhando a aquarela do sol se pondo. ...
a_j_cardiais Sonetos 37


"Minha humilde casinha" há 2 dias

Tenho na minha casa Quatro cadeiras e um colchão Uma mesa, e roupas pelo...
joaodasneves Poesias 18


Se Poema For Oração há 3 dias

Senhor, este poeta perdido vem Vos fazer um pedido: dai-me Vossa paz. ...
a_j_cardiais Poesias 79


"Bailei com a solidão" há 3 dias

"Bailei com a solidão" A beira do mar espero a Solidão E escuto ja o ...
joaodasneves Acrósticos 16


Perseverar Até o Fim – Parte 1 há 3 dias

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 31