Uma noite clara

02 de Julho de 2013 Olympio Ramos Poesias 396

Foi numa noite clara eu me lembro
quando o luar se espalhava pelos campos
ela repousava adormecida no divã
era uma diva, uma nifa, uma deusa?
quem no planeta
produziu tal realeza?

Só sei que ela tinha em si a natureza
porque a noite clara
era mesmo uma manhã
vendo assim o corpo a respirar
sugando o ar suavemente como a pluma
eu tive ganas de beijá-la por inteiro
mas me contive não por medo
ou por receio
é que a beleza assim adormecida
como se fora o reflorir
do recital da vida
tolheu-me tudo ainda por dizer
e recolhi-me sem dizer-lhe os meus segredos!

Leia também e divulgue: Os Grapiúnas, romance do Olympio Ramos, disponível na Amazon.com (leitura on line) e editora Creat Space (leitura impressa). obrigado a todos
Olympio Ramos.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
" Amar é" há 2 horas

Amar e como voar, no mais azul dos céus. É sentir a sensaçao de estar n...
joaodasneves Poesias 4


PAU DE FITAS há 6 horas

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 4


PAU DE FITAS há 7 horas

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 3


Falta de Amor ao Próximo há 11 horas

A razão de viver é amar... Mas a maioria das pessoas vive o amor ao din...
a_j_cardiais Poesias 32


Amor a Deus x Amor ao Mundo há 12 horas

Nos dias do autor não havia automóveis como os luxuosos que existem em no...
kuryos Artigos 8


A Origem e a Razão de Ser de Tudo há 17 horas

Deus não criou todas as coisas para depois intentar formar uma Igreja. Ao...
kuryos Artigos 16