Minha angústia me cerca.
A respiração para e
Caio no chão frio
No lugar mais escuro do espaço.

O desespero grita
Meus olhos tentam achar
Os únicos curtos dias
Que o sorriso foi real.

Procuro teu olhar
Teu carinho
Tua voz
Que não existem mais.

A realidade voltou
Com a chuva e o frio
Que desespera os fracos.
Fugimos.

Não acho nada que é teu
Nem na tristeza que somos.
O único grito que há
É de solidão.