Deixaste tua vida passar
Olhando com os olhos encharcados
De vida perdida.

Morreu de lá
O lugar de onde
Nunca pude chegar.

A luz do mundo
Não sentirá tua falta
Pobre alma, nunca se encaixou.

Vivias em tua melancolia
Que gritava no escuro e
Sozinha morria.

Não estava quando estava
Tu pulavas longe
Ondem eu não poderia nunca chegar.

Teus olhos baixos
Diziam claramente
Que daqui não és.

Teu lado escuro e cinza
Nenhum via e teu curto adeus
Ninguém nunca ouviu.