Canção da Madrugada

18 de Agosto de 2013 Ana Cláudia Carvalho Poesias 302

A noite fria de outono deu as caras,
Todos levantam e louvam o rosto,
Um rosto perdido, amargo e frio.

A noite fria de outono grita,
É um grito frio, triste e miserável,
Todos levantam e louvam o grito.

A noite fria de outono chorou,
É um choro fino, com lágrimas pesadas,
Todos levantam e louvam o choro.

A noite fria de outono pegou o pobre homem,
É um homem mau, arrogante,
Todos levantam e louvam o pobre homem.

A noite fria de outono arrancou seus olhos,
Olhos negros, duros,
Todos levantam e louvam os olhos.

A noite fria da madrugada se foi,
Levou sua cara, seu grito fino, triste e miserável,
Levou seu choro afável e suas lágrimas pesadas,
Levou um pobre homem mau e arrogante,
E levou seus olhos negros e duros,
Todos deitarão e cantarão
A canção da madrugada.


Leia também
Oração ao Anjo da Guarda… há 1 hora

A fé é algo que aprendemos desde pequenos. Eis a importância de mostrarm...
anjoeros Poesias 5


O Xis da Questão há 2 horas

Não gosto de rimas forçadas. Apesar de que às vezes é preciso, para...
a_j_cardiais Sonetos 16


Seguir em frente... há 2 horas

Seguir em frente. Olhos altivos para seguir adiante. Celebrar as vitória...
anjoeros Poesias 5


Seguir em frente... há 2 horas

Seguir em frente. Olhos altivos para seguir adiante. Celebrar as vitória...
anjoeros Poesias 5


Visão Magmática há 2 horas

Os lobos espreitam escondidos... Como não dou ouvidos, mastigo meus text...
a_j_cardiais Poesias 24


Café da manhã e poema de amor... há 2 horas

Continuo esperando a sua visita à minha página Anjo Eros: Sensualidade e ...
anjoeros Poesias 5