Ser humano, eis a questão!
racionalismo, sentimentos e emoções.
Ser que chora, se alegra
e perde a razão.

Ser concebido, desventurado...
que ao longo da vida
reencarna costumes e tradições.

Ser humano do século XXI:
globalizado, interligado
e virtualizado.
Contudo, sem referência
Relativizado e individualizado.

Ser o quê?
se abrimos mãos dos princípios da ética,
da herança e da religião?
Ser hoje não importa mais...
Afinal, ter é a única motivação.