Amor, somente meu

19 de Setembro de 2013 Alessandro Freitas Poesias 295

Culpa não tenho
Se tanto eu percebo
Todo movimento
Toda doçura
Até seus pensamentos
Eu acredito que conheço
Mas é arrogância minha
Pensar desta forma
Se eu soubesse mesmo isso
Acredito que já me amaria
Mesmo sem pensar em amar

Ousadia esta minha
mas ainda vou escutar
Você dizendo
Que para sempre vai me amar
Mas se eu não escutar?
Se você não me dizer
Se você não pronunciar
O que irei fazer?
Nada.

Só precisarei de um bom cigarro
Uma garrafa de vinho
Para me esquecer
Se não toda
De uma parte de você.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Lembra? há 8 horas

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 9


Principio há 8 horas

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 8


Viandar há 8 horas

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 7


Fluxo do tempo. há 8 horas

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 10


Sou há 8 horas

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 8


Ame...! há 8 horas

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 6