Entre cuidadosamente pela passagem da caverna subterrânea.
Esta chave é minha, destrua a fechadura.
Esta aqui para roubar este diamante raríssimo?
Andando lentamente, sobre esta passagem gélida...
Ouço o seu chamado como se fosse o meu radar.
Meio atordoado a esta prisão sem muros...
Desarme estas armadilhas, esta luz refletora, fortificante e magnífica.
É o coração do meu tesouro, guardado em segredo...
A espera do chamado dos deuses, aprisionado por sua pureza.
Protegerei esta aparição luminosa como se estivesse encravada em meu peito.
Só assim poderei, guarda-la com a minha vida...
Para que possa para sempre viver em harmonia.

~ Richard Araújo.