Existe algum lugar onde possamos nos encontrar?
Você ainda se lembra de mim?
Existe alguém nesse mundo que poderia olhar por nós?
Gananciosa ânsia em saber quando tudo ficará bem,
mas e se nunca mais ficar?
E se no final do arco-íris não houver nada a explorar?
E se os anjos todos me esqueceram?
Você ainda pode cantar um pouco para mim?
Preciso ouvir sua voz dizendo que se importa,
que ainda me ama e precisa de mim tanto quanto eu de você.
Porque ninguém mais percebe que estou aqui.
Ninguém sabe que à medida que grito é por ajuda.
Eu não quero os holofotes debaixo da minha cabeça,
cegando os meus passos, trilhando hoje e depois de amanhã.
Não peço que vivam por mim ou algo do gênero,
mas que não me deixem sozinha, dando no mesmo que estar...
Porque o vazio que me abraça supera a fé da reerguida.
Eu só vejo o agora e a total escuridão nada complacente.
O coração bate tão devagar.
Um pedaço dele está em falta. Eu também estou.