Queria cantar de coração inteiro
A tua chegada sorrateira,
Teu jeito manso de ser feliz,
Tua sabedoria imensa...
Queria sorrir um sorriso cheio
Em homenagem ao teu riso
franco e largo,
Numa doce boca, meigo gesto,
Em voz grave e palavras leves....
Queria refletir em meus olhos
A tua intensa luz,
A vibração sutil que me acolhe
Em meio à solidão dos meus erros....
Queria ser-te por inteiro;
No entanto, meu canto ainda é triste
E resiste em meio à dor
Dum passado um tanto presente
que habita o lago negro e profundo
A me afogar em águas tórridas
Pelas noites de chuva...
Assim, fiz-te essa meia canção...
Nela coloco a esperança dos meus dias...
A esperança de (re)aprender a sonhar
Com os teus sonhos;
A andar pelo teu caminho;
A amar pelo teu amor.