Pedre...gulho.....s

22 de Outubro de 2013 Alex Cruz Poesias 367

Queria ser uma pedra para poder rolar

Queria ser uma pedra para poder estraçalhar

Queria ser a matéria-prima do cimento

Queria ser uma pedra para implodir, esmiuçar, granular e se enquadrar na obra

Queria ser a pedra fundamental

Queria ser a base da construção

Queria ser a pedra que desce a encosta com a enxurrada e descansa no rio

Queria ser o sal que se acumula há milhões de anos e se transforma no rochedo

Queria ser a pedra dentro do seu sapato

Queria ser a pedra que está no seu caminho

Queria ser chutada e colocada de lado

Queria rolar, rolar, rolar...

Ser pega...

E atirada no seu coração...

Ser odiada neste momento e depois usada para defendê-la

Seu escudo, sua arma branca

Colidir com seu coração... Que ainda é uma pedra

E não racha pelo amor que sinto por você

Permanece intacta, imóvel, fria

E deixa meu mundo em pedre-gu-lho por causa do seu orgulho

Apenas parando, esperando o tempo passar neste espaço escuro e frio

Com a esperança de um dia virar um diamante e iluminar a sua alma

E ter o seu amor. Assim eu só espero...


Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
A Morte Em Cartaz, Cap 1 há menos de 1 hora

Prólogo Periferia de Atlanta, Quinta-feira, 23hrs:17min Marion re...
lordemoura Acrósticos 6


Sociedade Desalmada há 1 hora

Sou um ser muito sensível... E ser sensível é horrível, no meio desta...
a_j_cardiais Poesias 25


LUSO-BRASILEIRO - Des-História Universal há 4 horas

LUSO-BRASILEIRO Assim como a cor d'olho não colore Aquilo que se tem ...
ricardoc Sonetos 6


Uma Tal Pedra há 21 horas

No meio do caminho de muitas famílias, agora tem uma pedra... Tem uma...
a_j_cardiais Poesias 24


Mundo da Gataria há 22 horas

Gato criado com mordomia, não conhece o mundo da gataria. Não sobe nos...
a_j_cardiais Infantil 45


A história do amor há 22 horas

A história do amor O amor sempre existiu Em muitas formas Em várias ...
pfantonio Poesias 35