Perguntou-me a bela senhora
A que horas o trem passava...
Lhe mostrei o relógio no alto
Que o minuto somente indicava

Ela me olhou e um sorriso surgiu
Pois não entendeu o que eu estava indicando.
Respondi-lhe com um gesto sutil
Que o trem estava chegando.

Continuou me observando a bela senhora
Enquanto o relógio prosseguia o tempo urgindo
Somente o segundo marcava, menos a hora.
Indiquei-lhe que o trem já estava partindo.

Parada ficou a bela senhora
Que os olhos vasculhavam-me em profundo;
Já não mais intencionava ir embora
Pra viver comigo um segundo.