Viagem ao Centro do Nada

22 de Julho de 2011 Lucas Dantas Poesias 345

Ainda é dia e a Lua já está de olho
Não podemos fechar nossas mentes
Não podemos relaxar um segundo

Ainda está quente e a neve insiste em cair
Não podemos correr de nós mesmos
Não podemos correr pois mal sabemos andar

Ainda é cedo e o breu já acordou para trabalhar
Não podemos aproveitar a paz
Não podemos nada se não fizermos por onde

Ainda vivo, não fiz nada para o meu mundo melhorar
Não
Não
Estamos
Salvos

Ainda
Não

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
LUTA ARMADA há 2 horas

LUTA ARMADA Aqueles tidos como imprescindíveis Pelo afã de lutar toda...
ricardoc Sonetos 4


Paz Celestial há 13 horas

Paz na alma é muito mais Do que paz de mente... pois passa desta par...
kuryos Artigos 11


Poema Rosa Para um Dia de Sol há 1 dia

A Rosa Emília A Rosa que an...
a_j_cardiais Poesias 52


Poema Suado há 1 dia

Estou num deserto de inspiração... Nada passa por aqui... Nem ladrão. ...
a_j_cardiais Poesias 44


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 3 há 1 dia

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 17


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 2 há 1 dia

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 12