Cura das feridas da alma

30 de Outubro de 2013 Pr CJJacinto Poesias 261

Se teus sentimentos, presos em calabouços

num epico distante, como se fosse a terra média

entre as nuvens cósmicas

ilhas perdidas nas correntezas das chuvas

Se clamando, a dor não vai embora

aos "ais" amarrados com as cordas da aurora

nesses limites de horas que se eternizam

nos toques profundos que te machucam

Se nos epicos das preces pedes consolação

nas raizes da videira te agarras, buscando direção

num mergulho no ser, bebes o vinho perfumado

tu choras, num grito desesperado

Mas como sempre a paciencia prevalece

recebes de Deus o calor que aquece

outrora sagrando e todo machucado

voltas ao caminho feliz, estás curado

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
UM GATO NO ESPELHO há 6 horas

Um gato, parado diante do espelho do quarto de sua dona, discutia com...
madalao Infantil 14


Tudo junto e misturado há 13 horas

Tudo junto. Misturado. Animado. Apaixonado. Completamente dado e entreg...
anjoeros Poesias 14


Quando senti vontade de amar... há 13 horas

Prefiro ser acusado de amar demais do que ser reconhecido por ser aquele q...
anjoeros Poesias 10


Meu café há 1 dia

UM CAFÉ SEMPRE CAI BEM...ANTES DO ALMOÇO,DEPOIS DELE... TE FAÇO UM CA...
anjoeros Poesias 15


Ao pé do ouvido há 1 dia

Vem cá, menina... Deixa eu te falar, bem lá dentro do teu ouvido, tudo ...
anjoeros Poesias 16


Poesia viva há 1 dia

AMO VOCÊ,MINHA POESIA VIVA... TRAZES NO CORPO AS ESCRITAS DA VIDA OS MOM...
anjoeros Poesias 12