Onipresença

30 de Outubro de 2013 Pr CJJacinto Poesias 197

Entre as harpas cantei um sonho

vivi uma aventura

como as aguias nos penhascos

mais perto das estrelas

tocavam o azul dos teus limiares

Entre o vento ouvi uma voz

era o eco das minhas aspirações

como prismas de um diamante lapidado

ouvi os rumores dos mares

As palavras do Verbo amado

Depois adormeci no leito da noite

entre chuviscos de um orvalho transparente

mais perto do manancial do indivisivel amor

eu e toda a minha forte presença

entre as colunas da minha ausencia e a divina 

onipresença


Leia também
A dor fazia lembrar. há 9 horas

Eu lhe atribui tudo de muito vil... No mais absoluto reflexo e pensar. P...
elisergio Sonetos 15


Meu sonho de mulher há 11 horas

Você é o meu sonho de mulher meu pensamento que se tornou realidade.. C...
anjoeros Poesias 9


Um encontro,mil borboletas no estômago... há 11 horas

Te conheci um dia Sem grandes pretensões. Uma amizade,um momento E de r...
anjoeros Poesias 5


Morena,doce veneno há 11 horas

Morena,pequena. Doce veneno que não se pode guardar. Intensa e forte, ...
anjoeros Poesias 10


Amor na net há 18 horas

Hoje em dia,quem não está sempre ligado na net? Impossível não estar. N...
anjoeros Artigos 13


A mulher certa há 18 horas

ME RASGA TODO,ME MORDE, ME PÕE CONTRA A PAREDE E ME MOSTRA QUE EU ESCOLHI...
anjoeros Poesias 18