Onipresença

30 de Outubro de 2013 Pr CJJacinto Poesias 199

Entre as harpas cantei um sonho

vivi uma aventura

como as aguias nos penhascos

mais perto das estrelas

tocavam o azul dos teus limiares

Entre o vento ouvi uma voz

era o eco das minhas aspirações

como prismas de um diamante lapidado

ouvi os rumores dos mares

As palavras do Verbo amado

Depois adormeci no leito da noite

entre chuviscos de um orvalho transparente

mais perto do manancial do indivisivel amor

eu e toda a minha forte presença

entre as colunas da minha ausencia e a divina 

onipresença


Leia também
Bem Lá No Fundo há menos de 1 hora

Eu caio, levanto, choro, canto... Me aborreço, entristeço. Me estresso...
a_j_cardiais Poesias 20


"Só sei que nada sei" há menos de 1 hora

Eu nada sei, Mas juro que te adorei, só sei que nada sei mas sei que t...
joaodasneves Mensagens 5


"Amiga virtual" há menos de 1 hora

Ainda não sei porque te tenho como amiga... as tuas letras são iguais a ...
joaodasneves Pensamentos 4


Moça bonita há 2 horas

Todo mundo tem aquela moça bonita na sua vida..Eu tenho... Moça bonit...
anjoeros Poesias 4


Uma cama , várias interpretações... há 2 horas

Boa noite! Para hoje o que temos,como sempre,é o amor...Mas, nesse texto f...
anjoeros Artigos 5


"Amor proibido" há 3 horas

Porque será que aguentamos em silêncio a ferida? Dissimulamos frente a t...
joaodasneves Pensamentos 5