ROLANDO OS DADOS

04 de Novembro de 2013 selda kalil Poesias 245


Joguei pesado
Acertei em cheio
Meus dados rolam-se,
e colorem minha mente
Passo,repasso, jogo, açoito.
Que vida doida
Uma hora estou cá embaixo
Outrora estou lá acima
Ponho meu vestido de seda
Calço meus saltos
Desfilo em passarelas
Tem-se sorte, me firmo de pé.
Se não, tiro as sandálias.
Fica-se descalça
Mais fácil descer-se
Peço um drink,
Esquenta-se meu coração.
Meus dados rolam-se,
pedindo bis para mais uma solução.
Se ganho fico leve e solta.
Perde-se, me curto com água e limão.
Não sei me adoçar,
quando não posso ganhar
Continuo solta...
Sou mulher, sou guerreira.
Rolo meus dados
Deixo a vida me levar
Horas estou no salto
Outrora descalça.
Ainda sinto seu perfume
Aquelas noites de sorte,
deixaram-me extasiadas.
Ainda sou uma mulher de sorte!
Rolo meus dados...
Espero acontecer!!!

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
LUTA ARMADA há 6 horas

LUTA ARMADA Aqueles tidos como imprescindíveis Pelo afã de lutar toda...
ricardoc Sonetos 4


Paz Celestial há 17 horas

Paz na alma é muito mais Do que paz de mente... pois passa desta par...
kuryos Artigos 11


Poema Rosa Para um Dia de Sol há 1 dia

A Rosa Emília A Rosa que an...
a_j_cardiais Poesias 55


Poema Suado há 1 dia

Estou num deserto de inspiração... Nada passa por aqui... Nem ladrão. ...
a_j_cardiais Poesias 44


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 3 há 1 dia

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 19


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 2 há 1 dia

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 12