Amanhecer incandescente

06 de Novembro de 2013 Pr CJJacinto Poesias 198

Singelos lírios ao luar

Cabelos de milhos soltos ao vento

Sinos que rebatem no relento

A noite passada

A liberdade da alma

Ah! Sou livre

Embora esteja tão preso

Atado com as cordas brilhantes

Desse meu grande amor

Que inflama as nuvens

Faz delas brasas vermelhas

O amanhecer aos meus

Se faz puro amor incandescente

C. J. Jacinto


Leia também
" Amar é" há 2 horas

Amar e como voar, no mais azul dos céus. É sentir a sensaçao de estar n...
joaodasneves Poesias 4


PAU DE FITAS há 6 horas

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 4


PAU DE FITAS há 6 horas

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 3


Falta de Amor ao Próximo há 11 horas

A razão de viver é amar... Mas a maioria das pessoas vive o amor ao din...
a_j_cardiais Poesias 32


Amor a Deus x Amor ao Mundo há 12 horas

Nos dias do autor não havia automóveis como os luxuosos que existem em no...
kuryos Artigos 8


A Origem e a Razão de Ser de Tudo há 16 horas

Deus não criou todas as coisas para depois intentar formar uma Igreja. Ao...
kuryos Artigos 16