Sem querer ser o primeiros

Sempre fui um valente guerreiro

Mas a vida é pra ser gozada

Mesmo bancando a empregada

Quando a sombra da guerra 

Não ameaça a minha terra

Largo a espada de dia

E pego na vassoura com alegria

Me divirto, não lamento

Ao limpar o pavimento

E assim, eu vou limpando

E o tempo vai passando

                                                                     Fonte: Zagor nº 1 editora Vecchi "A origem de Zagor"