Eu te vi chorando no campo de batalha

te vi entre os espinhos da estrada

te estendi a mão

não pra te ferir

mas pra te abençoar

Te vi nas lagrimas da tua amargura

entre as pedras e os muros caidos

dirigi meus olhos

não pra te condenar

mas para te resgatar

Te vi entre algemas de teus anseios

entre insonias que raptaram teus descansos

abri meu coração

não pra te expulsar

mas para que entres nele

Eu te vejo todo o tempo

assim como vejo tudo passando

vejo que não percebes

que passando eu no  tempo

Ficarás assim, se não fores comigo

pelo caminho

CJJ