Oceano

16 de Novembro de 2013 Pr CJJacinto Poesias 219

Havia no deserto da vidaUm homem,Tinha ele um poçoE muitas águas refrescantesDeu ele, águasA todos peregrinos que passavaAté que seu poço se secou...Foram-se todos os sedentosE o homem ficou sóAo lado do poço vazioAgonizando de sede....Mas do céu, nuvens vieramSombras e o trovões As celestes águas caiamE o homem bebeu delasSeu poço transbordouE ao seu lado, o deserto se fez Muitas águasAquele que deu das águas de seuPoçoAgraciado pelos céusGanhou um oceano(Clavio Jacinto)


Leia também
"Estou triste" há 4 horas

A noite se instala em mim. Lá fora, apenas o silêncio da noite e o teu o...
joaodasneves Poesias 7


"Estou cá a matutar" há 4 horas

Esses dias ando meio triste muito confuso, ando a querer isolar-me, f...
joaodasneves Pensamentos 4


A Humildade nos Cai Bem há 9 horas

Se o domínio total é do Senhor, porque o poder pertence a ele, isto dever...
kuryos Artigos 8


Fuga da Inspiração há 10 horas

Preciso terminar um poema que comecei numa empolgação danada... Dep...
a_j_cardiais Poesias 39


Um Dilema há 11 horas

Estou aqui reclamando da minha "vidinha", enquanto tem alguém por aí que...
a_j_cardiais Poesias 38


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 6 há 13 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 16