Ao descubrir teu coração
minhas orações, não foram em vão,
pois, o paraíso prometido
fora-me dado, quando envolvi-me em teu delírio.

Ao descubrir teus olhos
lancei-me cegamente ao mar do destino,
pois, mesmo com futuras queimaduras de sol
tempestades iminentes, e falta de água doce,
conquistarei um fértil e próspero Novo Mundo.

Ao descubrir teus lábios,
embebedei-me em ti,
pois, do vinho mais doce,
e do mel mais puro,
me beijaste nas penumbras de uma noite.

Ao descubrir teu abraço,
transcendi minha sanidade
pois, no momento em que me envolveu
quebrantamos o limite da realidade.

Ao descubrir teu samba,
o espetáculo de tua lírica poesia,
escreveu com fios de ouro em meu coração,
a singela palavra, alegria.

Ao descubrir tua respiração,
exalou-se o perfume de tua inspiração,
teus ares foram comigo compartilhados,
e mais verdadeiro amor, reavidado.

Ao descubrir teu carinho,
tem-se meu coração derretido,
pois, em cada palavra declamada,
sinto uma chama, em minha alma, avivada.

Ao descubrir que te amo,
minha vida,
minha história,
meu universo,
minha alegria,
meu amor,
minha glória,
minha chama,
pertece aquele que,
a cada verso,
declara que me ama.