Lembranças de um clandestino

25 de Novembro de 2013 Crislambrecht Poesias 179

Lembro-me de algo que não me recordo

Tenho saudades de momentos que nunca aconteceram

E isso me deixa triste

Vejo o céu e fico feliz

Me encho de alegria sob a noite

Por favor, senhores extraplanetários, me levem.

Quero voltar àquele lugar

Quero estar com quem me deixa feliz

Queria nunca ter saído de lá

Mas como sempre, logo me esqueço de tudo

Como se fosse apenas um pensamento

Um momento lúcido na cabeça de um qualquer

E como um qualquer

Me levanto e vou

Para lugar nenhum

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
A Linha da Vida há menos de 1 hora

O futuro é daqui a pouco, mas talvez não possamos vê-lo. A vida é com...
a_j_cardiais Poesias 23


Obedecendo o Vento há 14 horas

As folhas caem, e eu quero falar sobre isso, sem me preocupar com o feiti...
a_j_cardiais Poesias 36


"Verão na Europa" há 17 horas

Hoje começou o verão Mas todos os dias, são dias de verão O verão na...
joaodasneves Poesias 7


"Maria Emília" há 18 horas

Meu amor Antes de tu nasceres Raramente eu pensava em ti Iria com o pass...
joaodasneves Acrósticos 8


"Sou" há 19 horas

Sou o livro sem palavras Sou a historia por contar Sou o céu sem estre...
joaodasneves Acrósticos 8


"Livro sem letras" há 21 horas

Meus livros já estão sem letras Meu papel sem cor Com a caneta vazia Q...
joaodasneves Poesias 9