Os lugares mais incomuns

se encontram dentro de nós

paisagens foscas

de paragens ocas

caminhos loucos

que seguimos aos poucos

um cruzamento e duas bifurcações

a intrépida mistura, do real com ilusões

é tudo são confuso

que a mente gira em parafuso

o mistério que nos incita

com um toque de perfume de mirta

tudo isso nesse vale interior

de profundos enigmas da dor

a agonia de não ser real

o sofrimento de não paupavel

como o séquito das nevoas flutuantes

que são, e deixam de ser por um instante

O mundo interior de dentro

se desmancha como um vento

dos sonhos vem o despertar

o que não era, vai se acabar

seguimos em paz na luta

ferrenhos nessa disputa

entre viver e sonhar

CJJ