Amizades Verdadeiras

27 de Novembro de 2013 Pr CJJacinto Poesias 183

Ontem vi um velho amigo perdido

morto nos olhos

iludido na vida

se achando, porque tinha se iludido

pensando que que se acha

porque queria ter razão

perdido nos olhos

pensando na birra

morto no ontem, pois não perdoava

a ofensa que não foi cometida

Ontem vi um amigo velho, perdido

os olhos mortos, não se achava

pensando que a vida é magia

na birra, porque se amordaçou na razão

sepultado no passado, amarrado em alçapão

olhava pra mim e não se achava

porque não me existindo pra ele

ficava sem um amigo que o apoiava

Ontem vi um velho amigo iludido

morto nas chagas das feridas que não causei

não olhava pra mim, não me achava

mas se achando, morria pra si me mesmo

e se foi

porque na verdade, se morre a amizade

não é imortal

e, não sendo imortal, não é verdadeira


Leia também
Sociedade Desalmada há menos de 1 hora

Sou um ser muito sensível... E ser sensível é horrível, no meio desta...
a_j_cardiais Poesias 13


LUSO-BRASILEIRO - Des-História Universal há 2 horas

LUSO-BRASILEIRO Assim como a cor d'olho não colore Aquilo que se tem ...
ricardoc Sonetos 5


Uma Tal Pedra há 19 horas

No meio do caminho de muitas famílias, agora tem uma pedra... Tem uma...
a_j_cardiais Poesias 24


Mundo da Gataria há 20 horas

Gato criado com mordomia, não conhece o mundo da gataria. Não sobe nos...
a_j_cardiais Infantil 45


A história do amor há 21 horas

A história do amor O amor sempre existiu Em muitas formas Em várias ...
pfantonio Poesias 35


AFRO-AMERICANO - Des-História Universal há 21 horas

AFRO-AMERICANO Terra da Liberdade, a Norte-América Tornou republicana ...
ricardoc Sonetos 9