Amizades Verdadeiras

27 de Novembro de 2013 Pr CJJacinto Poesias 187

Ontem vi um velho amigo perdido

morto nos olhos

iludido na vida

se achando, porque tinha se iludido

pensando que que se acha

porque queria ter razão

perdido nos olhos

pensando na birra

morto no ontem, pois não perdoava

a ofensa que não foi cometida

Ontem vi um amigo velho, perdido

os olhos mortos, não se achava

pensando que a vida é magia

na birra, porque se amordaçou na razão

sepultado no passado, amarrado em alçapão

olhava pra mim e não se achava

porque não me existindo pra ele

ficava sem um amigo que o apoiava

Ontem vi um velho amigo iludido

morto nas chagas das feridas que não causei

não olhava pra mim, não me achava

mas se achando, morria pra si me mesmo

e se foi

porque na verdade, se morre a amizade

não é imortal

e, não sendo imortal, não é verdadeira


Leia também
Poema Rosa Para um Dia de Sol há 14 horas

A Rosa Emília A Rosa que an...
a_j_cardiais Poesias 38


Poema Suado há 15 horas

Estou num deserto de inspiração... Nada passa por aqui... Nem ladrão. ...
a_j_cardiais Poesias 32


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 3 há 17 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 8


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 2 há 17 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 10


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 1 há 17 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 7


""Ser deficiente, não é o final"" há 2 dias

Nos somos todos iguais, E ao mesmo tempo diferentes, Somos todos normais,...
joaodasneves Poesias 13