Horizonte que exemplifica

A coragem da alma esplendorosa 

Nestes dias em que ouvir

Teus conselhos dignifica 

No desejo secreto a sucumbir

Minha insistência por horas.

Se numa ou duas noites

Algo de constante e belo

Marca a profunda percepção 

Da sua diferença 

E teus traços únicos

Tornam o poema sincero

Pela constante menção.

De dizer, ah! como te quero,

Nas horas sombrias

De uma madrugada

De uma nova sensação.

Ah, de livre estar

Numa praia perfeita

No reduzir vermelho

Que na sua face enfeita 

Segredos, desejos, teorias

Um medo de perder

Tua amizade.

A distância que nos cria

Da tecnologia aproximada 

Me fez descobrir você 

E aumentar a curiosidade.

Desta praia, só seu lado

Desejo o por do sol 

O horizonte

Que desmonte

A saudade

Inacabada.