Não me culpe por ter ido embora
Se nada fizeste para ficar.
Noites em claro passei por esperar
E recebia de presente sua covardia.

Não importa, se parada você fica
E diz que está com cara de quem chora
Se a sua atitude é da apatia
De que valem todas as poesias
Se não tocam o seu coração.
Chorar sabendo o que vai acontecer
Mas achando que o futuro muda sem ação.

E tudo que vivemos foi tão lindo.
Na inocência acordo e lembro de você sorrindo
Mas minha luta era solitária,
E tudo que falei para te convencer foi em vão.
Enquanto você no canto lamenta e a Deus ora,
Eu vou embora, pois passou da hora.