O brilho dos teus olhos
Que descansam minha alma,
Que fazem valer o dia
Nas manhãs de alvorada.

Olhos verdes penetrantes
Que parecem um labirinto
E deles não saio mais
Pois neles fiquei perdido,

Além dos belos olhos
Existe um sorriso de criança
Que mostra sinceridade
E o sentimento não engana.

Quem olha essa mulher
E pensas que tem malícia,
Não percebi a inocência
Que em seu belo sorriso habita.

O seu jeito de ser
É o que me fascina,
Pois sabe ser mulher
Ao mesmo tempo em que é menina.

Apesar de tais elogios
Não sei se tenho chances,
Sou apenas um simples poeta
Parece-me um sonho distante.

Quero que saiba
Que por ti, sempre tive um apreço
E ficaria imensamente feliz
Se pudesse ao menos lhe dar um beijo,

Sentir o carinho de seus abraços
E o calor de seu corpo
E por uma vez dizer sorrindo:
- Fui feliz e amei de novo.