Cariocas

16 de Dezembro de 2013 Ariano Poesias 431

Depois que descobri nossa receita,
Enjoei do sabor daquela
Mesmice pós-moderna.

O exagerado fast-food dos sentidos,
Frito com prazeres enlatados,
Azedou para mim — enfim.

A massa que eu e você fazemos é tradicional:
Sem falsos corantes, nem segredos
Que misturam mistérios a mentiras.

No recheio, nossos gostos se encontram
Em generosa dose de humor apimentado
E um toque de subúrbio carioca. Melhor: dois!

Cozinhamos assim, sem muita pressa,
O mais divino de todos os alimentos
Delícia quase inexistente, hoje.

Não encontrei escrito — porém, sinto:
Entre nós, também há uma pitada
De certo ingrediente desconhecido.

Mas, agora, nem preciso saber o que é.

- - -
//todosqueamam.wordpress.com/

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Amor de Primavera há 12 horas

Morena, quando tu flores, o verbo em ti, primavera, seguirá o caminho do...
a_j_cardiais Poesias 34


CICATRIZES há 17 horas

CICATRIZES Não se vive essa vida impunemente... Todo mundo, mais dia m...
ricardoc Sonetos 5


" Amar é" há 1 dia

Amar e como voar, no mais azul dos céus. É sentir a sensaçao de estar n...
joaodasneves Poesias 11


PAU DE FITAS há 1 dia

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 8


Falta de Amor ao Próximo há 2 dias

A razão de viver é amar... Mas a maioria das pessoas vive o amor ao din...
a_j_cardiais Poesias 56


Amor a Deus x Amor ao Mundo há 2 dias

Nos dias do autor não havia automóveis como os luxuosos que existem em no...
kuryos Artigos 13