O canto dos iludidos

29 de Julho de 2011 Gisela Cardoso Poesias 441

O ódio, aonde está o ódio?
É difícil odiar profundamente uma pessoa.
Quanto mais odeia, mais se ama!
O ódio é apenas uma cegueira do amor.

E o amor?
Não se pergunte.
Nem o mestre da psicanálise
Obteve a capacidade de interpretar
Tal maligno ou benigno sentimento.

O amor é uma certa arma,
que quando bem usada
Causa uma profunda ferida
nos corações dos falsos apaixonados.
Enquanto houver cicatriz,
sempre haverá a cicatriz,
nunca deixará de amar!

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
"A decadência" há 2 horas

Numa decadência sem fim. não paro de cair. Esta tudo muito escuro aqui,...
joaodasneves Poesias 7


"A Parede" há 2 horas

Esta parede que nos separa Tem que cair, assim falaremos de ti de mim Olh...
joaodasneves Pensamentos 5


John Owen - Hebreus 1 – Verso 3 – P4 há 12 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Mensagens 6


John Owen - Hebreus 1 – Verso 3 – P3 há 12 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 8


John Owen - Hebreus 1 – Verso 3 – P2 há 12 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 6


John Owen - Hebreus 1 – Verso 3 – P1 há 12 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Mensagens 6